Governo de São Paulo firma parceria para financiamento de rádios e TVs

Tudo Rádio - Notícias

Quinta-Feira, 04 de Julho de 2019 @ 09:11


São Paulo – Parceria com AESP oferece linhas especiais de crédito para compra de máquinas, equipamentos e geração de energias renováveis


O governador João Doria participou do evento Criando Oportunidades, realizado pela Associação das Emissoras Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP) nesta quarta-feira (3), e assinou, por meio da Desenvolve SP (Agência de Desenvolvimento Paulista), o termo de financiamento para modernização de Rádios e TVs. A iniciativa, inédita no Estado, disponibilizará linhas de crédito para o setor, podendo beneficiar cerca de 400 emissoras paulistas.


 


Últimas do Rádio: Diariamente o tudoradio.com conta o que está mudando no dial brasileiro. Clique aqui! 


Doria ressaltou a importância do Rádio para as pessoas. "Rádio é um instrumento de informação extremamente democrático, de mobilização e aglutinação. Rádio acompanha as pessoas em todos os rincões do Brasil", afirmou o Governador. "É importante que a tecnologia possa estar atualizada e que os veículos de comunicação possam continuar a servir bem a população de São Paulo", acrescentou Doria.


O objetivo do financiamento é possibilitar que as emissoras se adaptem às mudanças que estão ocorrendo no setor por meio do financiamento de projetos de investimento voltados à digitalização, convergência e novas possibilidades de transmissão de dados. Com a parceria, a Desenvolve SP passa a disponibilizar duas linhas de crédito com recursos próprios e condições especiais para Rádios e TVs. 



Rodrigo Neves (à esquerda, presidente da AESP) ao lado do governador paulista João Dória, que segura o documento assinado


Uma delas é a Linha Financiamento ao Investimento Paulista (FIP) que terá taxa de juros a partir de 4% ao ano (+ Selic). A outra é a chamada Linha Economia Verde (LEV), com taxa de juros a partir de 2% ao ano (+ Selic). Ambas contarão com prazos de até 120 meses para pagar, já incluída carência de até 30 meses.


"Por meio da Desenvolve SP, financiaremos obras de modernização, bem como a aquisição de máquinas e equipamentos e a taxa de conversão das rádios de AM para FM", diz o presidente da agência, Nelson Antônio de Souza. Para ampliar os investimentos em energias renováveis no Estado, a Desenvolve SP financiará também a aquisição de placas solares. "A ideia é que as emissoras possam gerar sua própria energia, minimizando o impacto no meio ambiente", complementa Souza.


As informações sobre todos os itens financiáveis por cada uma das linhas estão disponíveis no site da Desenvolve SP (www.desenvolvesp.com.br). O limite de crédito a ser financiado será de até R$ 30 milhões por emissora, mediante análise de crédito vigente da instituição e apresentação de garantias.


"Em pouco tempo de governo, o Governador João Doria resolveu um pleito da radiodifusão que se arrastava há quatro anos. É uma demonstração de sensibilidade e confiança no setor", comentou Rodrigo Neves ao ser empossado presidente da Aesp.


Quem pode solicitar


Os financiamentos estão disponíveis a emissoras de rádio e TV com faturamento anual entre R$ 81 mil e R$ 300 milhões, instaladas no Estado de São Paulo, e que estejam regulares tanto no âmbito fiscal quanto no de crédito. Os interessados devem apresentar um projeto de investimento detalhado, com informações precisas e consolidadas. Para auxiliar o empresário, a Desenvolve SP oferece roteiros e modelos de tabelas para elaboração dos projetos.


Fundo Garantidor


Além de taxas de juros e prazos mais competitivos, outra vantagem exclusiva oferecida pela Desenvolve SP é a possibilidade de contratação do Fundo de Aval do Governo do Estado (FDA) para composição de até 100% de garantias do financiamento. "Trata-se de uma alternativa voltada, principalmente, para os pequenos e médios empresários que não possuem garantias reais suficientes para apresentar, mas que precisam de crédito para poder investir no seu negócio", disse o presidente da agência estadual.


 


Ainda segundo o executivo, com o FDA, o empresário pode garantir integralmente ou complementar as garantias comuns exigidas pelo mercado na tomada de crédito, como alienação fiduciária de imóveis e equipamentos.

Voltar