Governo venezuelano corta sinal de emissora de televisão alemã no país

Portal Imprensa - Últimas Notícias

Redação Portal IMPRENSA | 15/04/2019 10:37


A Deutsche Welle (DW) informou no domingo (14) que teve seu sinal bloqueado na Venezuela. De acordo com a empresa, a Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel) cortou o sinal da emissora que transmite em espanhol pelo sistema a cabo. No fim da manhã desta segunda (15), alguns telespectadores disseram estar conseguindo sintonizar o canal em algumas regiões.


Crédito: Reprodução


 


 


"Faremos todo o possível para que nossos telespectadores continuem sendo informados", disse o diretor-geral do canal, Peter Limbourg, ao anunciar o início do problema e pedir que o sinal fosse restabelecido. A Conatel não apresentou nenhum motivo oficial para a interrupção. 


 


Representantes do governo alemão protestaram contra a situação. O Ministério do Exterior qualificou de "lamentável" a decisão das autoridades venezuelanas. Como alternativa para seu público, a DW divulgou opções para que sua programação pudesse ser acompanhada pelo Youtube.


 


Nos últimos tempos, a DW investiu na cobertura da crise venezuelana dedicando espaço a análises, cobertura ao vivo, reportagens e entrevistas sobre o assunto. A emissora não é a única que tem sofrido com a pressão das autoridades sobre a imprensa. 


 


Diversos jornalistas venezuelanos e estrangeiros já foram alvo de ações da polícia especial de Maduro contra profissionais de comunicação. 


 


A DW é um canal público da Alemanha e o governo do seu país já teve problemas com Nicolás Maduro. Em março, o governo venezuelano expulsou o então embaixador da Alemanha no país, Daniel Kriener. As autoridades o acusaram de "ingerência" nos assuntos internos. A Alemanha é um dos países que reconhece Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.


 


Crédito: Reprodução


Voltar