Brasil tem mais smartphones do que computadores

CONVERGÊNCIA DIGITAL


Ana Paula Lobo ... 26/05/2022 ... Convergência Digital


Os celulares inteligentes respondem por 52% do mercado de dispositivos digitais e os computadores (Desktops, Tablets e notebooks) ficam com 48%. São 242 milhões de smartphones. Os computadores - desktops, notebooks e tablets - ficam com 210 milhões, com dados atuais. No total, o Brasil somou 452 milhões de dispositivos digitais em uso. Pela primeira vez os smartphones passaram os PCs no país, mostra a 33ª edição a pesquisa do Uso de TI nas Empresas do FGVcia- Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da FGV EAESP., divulgada nesta quinta-feira, 26/05.


O levantamento, feito com 2650 empresas brasileiras, mostra que a pandemia acelerou a transformação digital - foram feitos  em um ano os investimentos previstos para quatro anos - e proporcionou um 2021 de bons resultados para a TI. No caso dos computadores, por exemplo, as vendas cresceram 27% e para 2022, a projeção é de um crescimento em 10%, o que significa que deverão ser vendidos 16 milhões de computadores até dezembro.


"Os smartphones são o desejo de todos mundo e de todas as classes. São eles o computador pessoal da grande maioria. Nos PCs, os tablets não decolaram nas empresas e no consumo final e os notebooks são o objeto de desejo", destaca o professor responsável pela pesquisa, Fernando Meirelles. Com relação aos smartphones, o professor diz que o estudo detectou sim a presença de mercado cinza.


"Nos computadores, o mercado cinza ficou em 5%, uma média normal. Mas percebemos nos smarpthones sim, especialmente, por conta dos roubos de aparelhos, mais do que o contrabando. Mas é muito complexo quantificar", relatou. A Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica (Abinee) projeta pelo menos 5 milhões de smartphones vendidos no mercado cinza em 2022.


 


Para os computadores, a projeção da FGVcia é que, em 2023, o Brasil alcance a marca de 1 computador por habitante, chegando a 216 milhões de unidades. Este ano, o mercado, até agora, soma 210 milhões. Em 2021, pontuou o levantamento, se vendeu três celulares por uma TV e uma TV por computador no Brasil e nos Estados Unidos. 

Voltar