GINGA D VAI APROXIMAR TV ABERTA DO STREAMING, DIZ SECRETÁRIO

TELE.SÍNTESE

 LÚCIA BERBERT 26 DE NOVEMBRO DE 2020


 


Segundo Martinhão, até 2023 90% dos televisores produzidos no país com incentivos da Lei de Informática incluirão o middleware da interatividade



 


Com o objetivo de aproximar o serviço da TV aberta com os de audiovisual transmitidos pela internet, o governo passa a exigir, em 2021, a implantação do Ginga D, nos televisores produzidos no país com benefícios da Lei da Informática. A informação é do secretário de Radiodifusão, do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão. A previsão é de que até 2023, 90% dos aparelhos saiam das fábricas com o middleware da interatividade.


Uma das principais características do Ginga D (DTV Play) é que ele possibilita a criação de serviços públicos e privados de interesse da população, permitindo que a TV aberta entre na economia digital por meio de experiências ao consumidor a partir da Integração da oferta Broadcast & Broadband (IBB). Segundo Martinhão, a implantação já foi negociada com o Ministério da Economia.


 


Conforme o Fórum do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (Fórum SBTVD), com o DTV Play, conteúdo como noticiários, novelasreality shows e comerciais terão interatividade. “Os telespectadores terão experiências parecidas com as encontradas atualmente nos serviços de streaming”, afirmou o secretário.


 


Martinhão participou, nesta quinta-feira, 26, da INOVAtic 2020, que é uma promoção do Tele.Síntese, em parceria com o PontoISP. Paralelamente, está sendo realizada uma feira virtual de negócios, com apresentação de novas tecnologia e promoções.

Voltar